Ir para o conteúdo principal
História de cliente

Transformando pagamentos móveis em um superaplicativo financeiro

$10 milhões

Em economia com recompensas de cashback mais inteligentes

50%

De redução de custos da plataforma de análise e visualização

25%

De aumento de usuários de análise de negócios de autoatendimento

Picpay OG
CASO DE USO DA PLATAFORMA: Lakehouse,Delta Lake,Data Science
NUVEM: AWS

“Nosso objetivo é aproveitar os dados e a IA para criar uma experiência completa que vá muito além dos pagamentos. Esse é o primeiro passo para alcançar nossa missão de nos tornarmos o primeiro superaplicativo do Brasil, e a Plataforma Databricks Lakehouse é fundamental para tornar esse desejo em realidade.”

— Raphael Dayan, diretor de análise de dados do PicPay

O PicPay tem a missão de se tornar o primeiro superaplicativo de tecnologia financeira do Brasil, oferecendo uma variedade de serviços, como cartões de crédito, carteira digital, pagamentos P2P, comércio eletrônico e rede social. Com mais de 60 milhões de clientes gerando mais de 31 milhões de transações ao longo do último ano, a empresa é líder em transformar a forma como os brasileiros interagem uns com os outros. Entretanto, com essa enorme quantidade de dados, gerenciar tudo isso em grande escala é desafiador. As complexidades de usar várias ferramentas retardaram a capacidade da empresa de perceber plenamente o poder de seus dados. Com a Plataforma Databricks Lakehouse, o PicPay conseguiu unificar seus dados, de interações com clientes e métricas de vendas a atividades financeiras e de log, criando uma camada de dados comum que abriu as portas para não apenas entregar os melhores serviços de pagamento móvel no Brasil, mas também expandir seus recursos para novas áreas, como transporte, jogos e muito mais.

Sistemas complexos e enorme volume de dados retardam a inovação

A pandemia aumentou muito a quantidade de transações de pagamentos móveis e sem contato, transformando a forma como negociamos com outras pessoas e empresas. Consumidores e comerciantes agora preferem métodos de pagamento sem contato, e o PicPay, que já é um gigante em pagamentos móveis, tem se concentrado em mais do que apenas facilitar as transações entre pessoas e empresas. A missão do PicPay é usar a tecnologia para melhorar o mundo. Do ponto de vista da empresa, isso significa criar o primeiro superaplicativo do Brasil que possa explorar a vasta economia informal do Brasil. No entanto, alcançar esse objetivo requer dados.

O PicPay gera milhões de eventos todos os dias, incluindo transações financeiras entre colegas, empresas, sistemas de transformação e muito mais. Desenvolvida na AWS, a infraestrutura anterior do PicPay exigia uma ampla gama de ferramentas de dados, resultando em um sistema extremamente complexo, com integração e manutenção difícil para a equipe de dados da organização. Isso causou problemas como dificuldade de acessar dados, pipelines lentos que não podiam ser dimensionados e incapacidade de fornecer insights em tempo real para analistas e equipes de data science que buscam tomar decisões mais inteligentes e inovar com o ML.

“Nossa infraestrutura não nos permitiu colaborar nos dados e uns com os outros”, explicou Vivaldo Neto, gerente de dados do marketplace financeiro do PicPay. “Isso atrasou tudo. Não era sustentável.”

Além disso, a qualidade dos dados e a eficiência com que eles foram processados foram outra questão para o PicPay. As ferramentas de dados anteriores não conseguiam limpar e organizar os dados rapidamente o suficiente, o que resultou em atrasos no pipeline de dados e aumento das despesas gerais para manter os pipelines existentes. Para uma empresa que precisava manter seus dados em um alto padrão, especialmente quando começou a fornecer mais soluções de ponta a ponta além de apenas pagamentos no aplicativo, ficou claro que as ferramentas anteriores simplesmente não eram o suficiente para ajudar o PicPay a entender como atender melhor aos desejos de seus clientes. É por isso que o PicPay recorreu à Databricks. “A unificação dos fundamentos de dados foi um primeiro passo importante para nós”, acrescentou Neto. “E a Plataforma Databricks Lakehouse nos deu exatamente o que precisávamos.”

O lakehouse permite uma mentalidade colaborativa de dados em primeiro lugar

A Plataforma Databricks Lakehouse logo se provou logo o padrão ouro em ajudar a equipe de dados a detalhar silos e processar de forma efetiva grandes volumes de dados para descobrir insights — incluindo informações básicas, como taxas de sucesso de transações, tipos de transações e atividades fraudulentas. Os esforços do PicPay para melhorar a experiência dos clientes em toda a plataforma resultaram em mais engajamento, permitindo a promoção de novos serviços como marketplace, pagamentos de transporte e rede social.

Ao simplificar sua arquitetura de dados com o lakehouse, o PicPay conseguiu eliminar a complexidade e os custos que dificultaram o avanço de suas iniciativas de dados e IA. Uma dessas iniciativas foi criar uma plataforma de autoatendimento para que analistas internos e usuários corporativos obtivessem acesso ilimitado aos dados para gerar dashboards de visualização com ferramentas como o Tableau para monitorar as operações em toda a empresa, do planejamento financeiro ao desempenho de marketing.

“A democratização dos dados levou a uma melhor colaboração”, explicou Neto. “Por exemplo, agora é comum que nossos analistas compartilhem com nossos gerentes de produto insights que podem levar a melhores produtos para os consumidores.”

Com o lakehouse no centro da estratégia de IA e dados do PicPay, suas equipes de dados estão prontas para enfrentar novos desafios que ajudarão a empresa a crescer. “Estamos fazendo da Databricks a primeira opção para qualquer pessoa na empresa que queira trabalhar com dados”, contou Raphael Dayan, diretor de análise de dados do PicPay. “Isso nos capacitou a criar uma cultura mais orientada por dados no PicPay, o que será ótimo para nós à medida que continuarmos evoluindo nossa plataforma para um superaplicativo completo.”

databricks-tableau-logo

O PicPay utiliza várias métricas operacionais e de clientes para gerar dashboards via Tableau para entender melhor como sua plataforma está sendo usada. Hoje, sua equipe de analistas de dados tem mais de 50 dashboards em execução, todos com a tecnologia Databricks Lakehouse.

Redução de custos e aumento do valor aos clientes

Devido à grande quantidade de dados que o PicPay precisa processar, a Plataforma Databricks Lakehouse causou o maior impacto na empresa por meio de sua capacidade de unificar efetivamente seus dados e torná-los facilmente acessíveis por qualquer pessoa na empresa, aumentando a adoção em 25% e reduzindo os custos operacionais de TI em incríveis 20%.

Com pipelines enviando dados downstream com precisão, a equipe de crescimento do PicPay conseguiu usar o ML para melhorar o engajamento dos clientes e, por fim, as margens. Analisando a segmentação do usuário, além de melhorias nos fluxos de experimentação, com desenvolvimento usando a Databricks, o PicPay conseguiu melhorar a forma como os incentivos de cashback estão sendo tratados, reduzindo o desperdício. Ao segmentar os clientes com base em seus padrões de uso, a empresa é capaz de oferecer as promoções de cashback certas no momento certo, diminuindo o esforço de marketing para segmentar e se envolver com um cliente enquanto alimentam seu desejo de continuar gastando por recompensas adicionais. A capacidade da empresa de prever como as chances de os clientes usarem seus pontos de recompensa e, consequentemente, comercializar seus programas de recompensa de forma mais eficaz levou a uma economia operacional de US$ 10 milhões.

Todos esses benefícios levaram a Databricks a se tornar a solução ideal para ajudar o PicPay a gerar um impacto significativo no setor de pagamentos, ao mesmo tempo em que se ramifica para fornecer experiências verdadeiramente de ponta a ponta como o primeiro superaplicativo do Brasil. “A Plataforma Databricks Lakehouse está nos ajudando a evoluir nossos negócios além dos pagamentos, lançando novos serviços, de jogos a um marketplace que vende de tudo, de alimentos a eletrônicos”, acrescentou Dayan. “Aproveitar totalmente nossos dados e IA acelerou nossa capacidade de atingir nosso objetivo de nos tornarmos um superaplicativo que nossos clientes adoram.”

O PicPay utiliza várias métricas operacionais e de clientes para gerar dashboards via Tableau para entender melhor como sua plataforma está sendo usada. Hoje, sua equipe de analistas de dados tem mais de 50 dashboards em execução, todos com tecnologia Databricks Lakehouse.